O Brasil é o país da cirurgia plástica. Uma cirurgia bem sucedida pode melhorar muito a auto-estima e qualidade de vida dos pacientes. Como tudo na vida, esta benesse deve ser aproveitada com parcimonia, sob risco de sérios efeitos adversos. Sendo assim, obter informação é fundamental.
Saber o que esperar de cada procedimento. Seus benefícios e suas limitações. Somente assim poderá julgar e escolher o procedimento e o profissional mais adequado para ajudá-lo (a).
Nosso objetivo aqui é tentar expor o mundo da cirurgia plástica, sem fantasias e sem milagres.

Dr. Marcelo Takeshi Ono
CRM: 21591 - Paraná
RQE 511
Compartilhe este Anúncio




Quem nunca se pegou olhando no espelho apertando aquele "pneu" e desejando que ele não estivesse ali? Poucos ou quase ninguém fica fora desse grupo. No entanto, a maioria das pessoas resolve total ou parcialmente isso com dieta e atividade física. Sabemos, porém, que alguns locais do corpo dificilmente emagrecem mesmo com esforços hercúleos! É o caso dos flancos e aquela "barriguinha extra". É um tema vasto e interessante. Tentaremos abrangê-lo baseados nas perguntas mais freqüentes ouvidas no consultório, tentando tornar sua leitura mais agradável.

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES:

1) A partir de quantos anos posso fazer lipo?
Em caso de mulheres, após 4 anos menstruando, consideramos que as alterações hormonais impostas pela puberdade já estão estabelecidas; logo, a cirurgia já é possível. Homens e mulheres têm como idade ideal para cirurgia após os 18 anos, principalmente devido à maturidade e a questões legais. Antes dessa idade, os casos deve ser analisados individualmente.

2) Vou emagrecer fazendo lipo?
Emagrecer com lipo é um mito. O objetivo da lipoaspiração é melhorar o contorno corporal. Acentuar uma curva, realçar a cintura, retirar os excessos localizados. Realmente até ocorre alguma diminuição do peso corporal, mas não é o volume retirado que dá o resultado. Aliás, são as menores lipoaspirações que proporcionam resultados melhores. Quando o paciente está acima do seu peso, o ideal é perder uns quilinhos antes e, quando sobrar a gordura localizada¸ realizar a lipoaspiração. Grandes lipoaspirações trazem riscos maiores (veja abaixo em "riscos"). O Conselho Federal de Medicina estipulou em 7% do peso corporeo o volume máximo a ser lipoaspirado de uma só vez. (Ex: Se pesa 60kg, maximo: 4,2 litros).

3) Vou ficar roxa, inchada? Por quanto tempo?
Ficar roxa (equimose) e inchada (edema) é praticamente uma constante na lipoaspiração, variando em maior ou menor grau de acordo com o tamanho do procedimento. Em torno do 7º dia inicia-se regressão do inchaço, melhorando muito (em torno de 60%) até o 21º dia. Manchas roxas desaparecem antes.

4) A partir de quando vou poder ter vida normal? Tomar sol? Academia?
O retorno a vida normal depende do tamanho do procedimento. Em uma cirurgia média (abdome anterior e costas), em torno de 5 a 7 dias são suficientes para retornar à rotina, desde que não seja muito extenuante ou pesada. Alguns prazos estipulados para retorno às atividades (podem variar de acordo com a evolução):
  Tomar banho: dia seguinte;
  Dirigir: 5 dias;
  Trabalhar: 5 dias (ambiente fechado, pouca atividade fisica);
  Tomar sol: 30 dias (com roupa de banho. Não expor as cicatrizes por 6 meses, sob risco de cora-la definitivamente);
  Academia: Caminhada com 7 dias | Corridas com 21 dias. Musculação: 30 dias.

5) Qual a diferença entre hidrolipo, lipo-express, minilipo?
Essas denominações representam uma forma de tentar dizer que são "mini" ou "micro" e, com isso, menos arriscado. É uma jogada de marketing desonesta com o paciente. Há mais de 20 anos todas as lipoaspiraçãoes são "hidro". Lipoaspiração é cirurgia. Ponto. Existem algumas modificações quanto à diluição utilizada, forma de realização e extensão da lipoaspiração. No entanto, o principio básico é o mesmo. A cirurgia com anestesia local é, sim, segura, desde que em mãos treinadas, mas deve ser realizada em centro cirúrgico. Jamais em consultório! Não importa o tamanho da sua lipo. Sempre deve ser feita em hospital ou clínica que tenha centro cirúrgico apropriado, com equipamentos adequados para atender uma emergência. Existem clínicas especializadas em cirurgia plástica muito bem estruturadas, mas em um consultório (o nome já indica que deve ser realizado apenas "consultas") o risco de estar desamparada em casos de intercorrências é grande. Não vire manchete de jornal.

6) Lipo dura para sempre?
Absolutamente nada nesta vida é para sempre. Quem dirá uma cirurgia de contorno corporal. No entanto, o resultado não é transitório. Desde que siga mantendo bom peso corporal, pode, sim, manter o resultado por muitos e muitos anos. O adipócito (célula de gordura) aspirado não "nascerá de novo". Ele foi definitivamente eliminado. Mas, em casos de ganho de peso exagerado, as células restantes são suficientes para fazer "perder o resultado", jogando ladeira abaixo o resultado de um esforço e gastos feitos.

7) Qual a diferença entre lipoaspiração e lipoescultura?
Diz-se lipoescultura quando, além da lipoaspiração, a gordura retirada é recolocada (enxertada) em outros locais. Literalmente o corpo é "esculpido", pois se retira de onde sobra e se enxerta onde falta, caracterizando um trabalho de "escultura do corpo". Vale lembrar que o resultado da lipoescultura depende da "pega do enxerto". Sabemos que nem toda gordura reintroduzida é reintegrada ao organismo. Ou seja, parte da gordura injetada vai ser reabsorvida (persistirá em torno de 40 a 60% apenas). O mais comum é aspirar dos flancos e injetar nos glúteos. Lipoesculturas bem sucedidas promovem mudanças radicais no contorno corporal.

8) Ainda vou engravidar. É recomendado operar ou esperar?
Não existe uma "resposta certa" para essa questão. Existem considerações que devemos ponderar sobre riscos e benefícios. Sabe-se que acumulamos gordura de duas formas: as células gordurosas (adipócitos) crescem ou duplicam. A duplicação só ocorre em 2 fases da vida feminina: puberdade e gravidez. O crescimento (ou hipertrofia) da célula gordurosa ocorre a vida toda. Se realizada antes da gestação existe benefício teórico de diminuir as células de gordura que serão duplicadas na gestação, resultando em menor distensão de pele e menores consequências (menos estrias). Por outro lado, muitas precisam de um "retoque" após a gestação. Se a gestação está programada para perto, é melhor esperar.

9) Por que as pessoas morrem fazendo lipo? Quais os riscos da cirurgia? É necessário UTI?
As principais causas de óbito em lipoaspiração estão relacionadas à "embolia pulmonar" e "trauma direto da cânula em órgãos de dentro da barriga". A embolia pulmonar está diretamente relacionada ao tamanho da cirurgia e a fatores de risco como varizes, uso de hormônios, tabagismo. Quanto maior a cirurgia, maior o risco. A suspensão dos hormônios (anticoncepcionais, reposição hormonal pós-menopausa) é solicitada na maioria dos casos. Cigarro e cirurgia não combinam nunca.
O CFM exige que o hospital tenha UTI e ambulância de referência em caso de necessidade, não sendo obrigatório o leito de UTI no hospital. Não é a UTI que salva a pessoa. São os profissionais treinados, em ambiente adequado e bom preparo para a cirurgia.

10) Qualquer médico pode fazer lipoaspiração?
O CFM não exige que o médico tenha título de especialista em Cirurgia Plástica para realizar cirurgias plásticas. No caso da lipoaspiração, exige-se que o médico tenha feito, no mínimo, 2 anos de residência em Cirurgia Geral. Infelizmente, vemos profissionais não preparados, treinados em "cursos de final de semana", realizando esse tipo de procedimento. O Cirurgião Plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica dedicou, no mínimo, 11 anos de esforço para sua formação. (São necessários 2 anos em Cirurgia Geral e 3 anos em Cirurgia Plástica, após os 6 anos do curso de graduação). Segundo dados do Conselho Regional de Medicina de São Paulo, 97% dos processos legais apontando possíveis "erros médicos" em cirurgia plástica eram respondidos por "não especialistas". Apenas 3% eram cirurgiões plásticos.

11) Quais os conselhos para quem pensa em fazer uma lipoaspiração?
Se você está acima do peso, tente aproximar-se do ideal. Tente imaginar também por que isso aconteceu e corrija a causa! Junto com a cirurgia, devem ser aliadas mudanças no estilo de vida, principalmente alimentação e atividade física. De nada adianta fazer lipo e continuar sedentário e comendo erradamente. Deve-se encarar a cirurgia como o começo de uma era de transformações com mudanças positivas não somente no âmbito estético, mas também no direcionamento para uma vida mais saudável em todos os sentidos. Um bom resultado cirúrgico associado a uma vida engajada na qualidade de vida, traz inegáveis e ótimos frutos.

Antes de operar, informe-se! Divulgue!





 Home
 Conheça seu Médico
 Contato
 Links
 A Clínica
 Twitter
 Orkut
 Facebook

 Cirurgias Plásticas
 Procedimentos Estéticos
 Informações Essenciais
Av. dos Estudantes, 2034
Ibiporã, Paraná
Cep. 86200-000

Telefones:
(43) 3158-4545
desenvolvido por  Young Studio / MC